Firebox – história


Por Marcelo Araujo
 
 
Em 1988, após o término do Jaguar, o Michel me convidou para montarmos uma banda – assim nascia o Firebox. Começamos a tocar e compor juntos e espalhamos a notícia de que procurávamos um batera e um baixista. Um dia fomos assistir um show no DamaXoc (antiga
casa de shows em Pinheiros, SP) e na saída um "moleque magrela" veio falar com a gente. Era baixista, aluno do Márcio, baixista do Jaguar e queria fazer um teste. Marcamos um ensaio com o "magrela" e… foi do caralho! O "magrela" (na época) Luis Mariutti (ex-Angra, atual Shaaman) mandou muito bem. Ok, já tínhamos um baixista, mas o batera ainda não tinha convencido. Foi quando o Paulão (Paulo Thomas, ex-Centúrias e milhares de bandas, atual Baranga e outros milhões de bandas) ficou sabendo que estávamos montando uma banda e marcamos um ensaio. Parecia que alguém tinha aberto as portas do inferno!!! Eu nunca vi ninguém quebrar tanta baqueta em apenas duas horas de ensaio! E assim estava formado o Firebox.
 

   Depois de alguns shows, em 1989 gravamos uma demotape chamada Starting Fire com cinco músicas. Alguns meses depois o Luis recebeu um convite para tocar numa banda que estava sendo criada, o Angra. J.B. Neto assumiu o baixo e com ele gravamos nosso primeiro disco chamado Out of Control (1992).

Foi uma produção independente, gravado e mixado em 120 horas no estúdio Guidon. Com o disco na mão, fizemos vários shows por São Paulo e, em um desses shows, um produtor argentino nos viu e nos convidou para tocarmos em Buenos Aires e em Rosário. Lá fomos nós para nossa primeira "tour gringa". O Neto não se adaptou bem à banda e foi
substituído por César Dechen (ex-Spitfire) e pouco tempo depois o Paulão também deixou a banda e Júlio César Príncipe (Elephant e ZZI) assumiu as baquetas. Com essa formação fizemos nossa segunda viagem à Argentina para abrir o show dos alemães do Kreator em Buenos Aires. Foi muito bom! Algum tempo depois o Julião saiu da banda e para seu lugar entrou Fábio Elsas (Skyscraper e Henceforth). Com essa formação entramos em estúdio para gravar nosso segundo disco. Só que, durante a gravação, com mais ou menos 70% do disco pronto, resolvemos encerrar a banda. Foram oito anos de muita luta, ao lado de grandes amigos e excelentes músicos!
 

About Janus

Janus Aureus is my recently-inaugurated personal blog (written in portuguese, but with some texts in english as well). Fiore Rouge is my old (but still very active - in fact, more than Janus :P) blog (I started it back in 2005). Mentalize is a fan-made website (since 2005). if you wish to contact me for any reason, visit my blog and leave a comment OR see email above (top left) - no, my name's not Andre - actually, I'm not even a guy! LOL Long story... O Janus Aureus é meu blog pessoal - escrito em português - ainda sem muito conteúdo, pois foi começado no final de dezembro de 2011. Já o Mentalize foi aberto em 2005 e está escrito em várias línguas *rs* Privilegio o uso do inglês ali porque o pessoal estrangeiro não tem muitas informações sobre o AM. Quem quiser entrar em contato comigo por qualquer motivo, deixe um comentário nos meus blogs ou use o email que está aí em cima à esquerda (e não, eu não sou o Andre - aliás, sou mulher!).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s