Shaman (Studio 1250, Curitiba, 16/02/01)


Por Debora Ribeiro e Raissa Bayley Cooke | Publicado em 16/02/01
Nota 9
 

Para abrir a noite foi chamada a banda gaúcha Burning In Hell. Apesar de ter sido formada em 95, era bastante desconhecida dos presentes que na primeira música estiveram um pouco apáticos. Porém, devido à grande presença de palco do vocalista Leandro Moreira, o público foi logo conquistado, vibrando e até cantando refrões. A execução de "Brothers Of Metal" aumentou a receptividade de todos.

O som é um power metal com influências das bandas alemãs do estilo. Sem dúvida o maior destaque é para o vocalista que tem muita técnica, carisma e uma linha vocal melódica que impressionou a todos. A banda agradou em cheio aos presentes por ter uma proposta simples e verdadeira. Os covers do Iron Maiden, "The Wicker Man" e "The Evil That Men Do" levaram o público ao delírio e fizeram com que a simpatia pela banda só aumentasse. O Burning In Hell com certeza merece mais destaque na cena nacional, o que provavelmente será obtido no lançamento do CD a ser gravado em abril deste ano. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a banda pode acessar o Site Oficial.

O trio paranaense Steel Lord entra no palco e despeja o seu true metal na galera. Mostrando logo de cara a sua opinião em relação às bandas de metal melódico que, de acordo com eles, são bandas que tocam batuques e "lalalalas", acabou conquistando a antipatia de parte dos fãs do ANGRA que se sentiram ofendidos. Porém, diversos "true metallers" presentes apoiaram a atitude da banda. O som é bastante pesado bem no estilo do heavy metal tradicional: simples e marcante. Foi um show curto com destaque ao visual e atitudes a lá Manowar.

Depois de um intervalor de meia hora ouve-se a emocionante intro da música do Shaman: "Time Will Come" que deixou o público ainda mais ansioso pra finalmente poder ver no palco o tão esperado show da noite. Diante da expectativa de todos as luzes se acendem e, para surpresa geral, André Matos já estava a postos no teclado detonando nessa intro. Depois dele, entram: Hugo Mariutti, Ricardo Confessori e Luís Mariutti respectivamente.

O público estava um pouco parado por não conhecer a nova composição, mas ainda assim agitaram pois logo reconheceram a grande influência do Angra. O show segue com "Streets Of Tomorrow" e "Lisbon" que, ao iniciar, o público reconhece a música e canta em coro. André deixa o público cantar sozinho durante grande parte da música.

Após o gostinho da turnê do "Fireworks", André agradece ao público pela força e diz que depois de um ano difícil para eles, só mesmo os fãs para apoiá-los e também agradece por estarem "ao lado deles". Começa uma nova composição, "Here We Go", que também agrada bastante.

Em seguida, o espírito do ANGRA volta com "Crossing" e logo após a banda deixa o palco e começa o som de "Nothing To Say". André mais uma vez agradece a participação do público e anuncia a música que deu origem ao nome da banda, "The Shaman".

Mais uma composição do SHAMAN foi apresentada, "Be Free", com destaques ao instrumental em especial à bateria de Ricardo Confessori que ao final continua no palco para execução de seu solo.

Inicia-se "Carolina IV", para a alegria dos fãs que tiveram oportunidade de conferir a música com somente uma guitarra e os solos de Fábio Ribeiro ao teclado com algumas participações de Andre Matos. Ao fim de "Carolina IV", o público começa pedir impacientemente por "Painkiller". Lógico que é uma grande música de uma grande e respeitada banda, porém, faltou um pouco de bom senso do público pois músicos que tem uma banda como o ANGRA no seu passado mereciam ao menos que os presentes pedissem alguma música como Carry On (que ainda não havia sido tocada). André tenta contornar a situação, mas o público insiste forçando-o a voltar ao microfone para avisar que naquela noite não haveria "Painkiller". No entanto, ele tinha uma música que a maioria dos presentes nunca tinha tido a oportunidade de conferir ao vivo. Agradecendo a banda que aceitou tocar essa música com ele, que ele tanto tinha saudades já que não cantava desde 89. Foi quando a galera começou a gritar pelo Viper e inicia-se "Living For The Night" cantada apenas pelos antigos e mais fiéis fãs de Andre Matos presentes.

O SHAMAN volta com a última música própria a ser tocada na noite: "Blind Shell" que também foi muito bem recebida e terminam a primeira parte do show com Wings Of Reality se despedindo de todos.

Após uns 5 minutos de grande insistência da galera, ouve-se a introdução de Carry On (Unfinished Allegro) com a volta da banda ao palco. Claro que a execução dessa música fez o público ir ao delírio que ficou completo com o cover de Iron Maiden, "Flight Of Icarus".

Sem sombra de dúvidas, o show do SHAMAN é uma grande volta para estes três músicos que estiveram envolvidos no ano passado em tantas fofocas, brigas e discussões. A guitarra de Hugo Mariutti não deixa nada a dever pra ninguém. Mostrou muita técnica, desenvoltura no palco e acabou sendo homenageado pelo público que gritou seu nome no momento de apresentação da banda.

A noite serviu para mostrar também que a receptividade e apoio que a banda tem é muito grande. Agora todos aguardam ansiosamente o disco que deve sair em breve e consolidar o lugar do SHAMAN na cena metal nacional.

fonte: http://whiplash.net/materias/shows/000881-angra.html

About Janus

Janus Aureus is my recently-inaugurated personal blog (written in portuguese, but with some texts in english as well). Fiore Rouge is my old (but still very active - in fact, more than Janus :P) blog (I started it back in 2005). Mentalize is a fan-made website (since 2005). if you wish to contact me for any reason, visit my blog and leave a comment OR see email above (top left) - no, my name's not Andre - actually, I'm not even a guy! LOL Long story... O Janus Aureus é meu blog pessoal - escrito em português - ainda sem muito conteúdo, pois foi começado no final de dezembro de 2011. Já o Mentalize foi aberto em 2005 e está escrito em várias línguas *rs* Privilegio o uso do inglês ali porque o pessoal estrangeiro não tem muitas informações sobre o AM. Quem quiser entrar em contato comigo por qualquer motivo, deixe um comentário nos meus blogs ou use o email que está aí em cima à esquerda (e não, eu não sou o Andre - aliás, sou mulher!).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s