Drummer Eloy Casagrande is now a member of the band Sepultura


For the foreign fans, there’s an interview with Eloy in English here:

 

A partir do dia 13 de novembro de 2011, o paulistano Eloy Casagrande assumiu as baquetas do Sepultura. Após cinco anos como baterista da banda, o mineiro Jean Dolabella deixa o posto para se dedicar a outros projetos.

“Quando recebi o convite para entrar no Sepultura, fiquei em choque”, conta Eloy. “Sou fã da banda há anos, será uma honra tocar com eles”. Eloy, que tem 20 anos de idade, foi o vencedor do prêmio Modern Drummer’s Undiscovered Drummers Contest (maior festival de bateristas do mundo) em 2006.

“Eu tenho certeza que o Eloy vai fazer um grande trabalho com o Sepultura, ele já é um músico que demonstra muita segurança e técnica, apesar de ser jovem”, acredita Andreas Kisser. “Fizemos um ensaio com ele e a casa caiu, foi fantástico, tocou o material antigo e o novo como se tivesse na banda há muito tempo. O Sepultura mostra ao mundo mais um monstro brasileiro da bateria.”

Sepultura agradece  a Jean Dolabella pela sua dedicação à banda e deseja sorte em seus novos projetos. “O período do Jean na banda foi muito positivo, fizemos dois grandes discos e incontáveis concertos que ficarão para a história do Sepultura. Só temos a agradecer a sua contribuição e energia durante estes anos”, acrescenta Kisser.

2011 está trazendo muitas notícias boas para a banda, que está no Brasil até o dia 23/11 com a turnê do álbum KAIROS e segue para a Europa para uma tour com Exodus e Destruction.

Além do lançamento de KAIROS, em abril o Sepultura  tocou na Virada Cultural, em São Paulo, em um show único com a Orquestra Experimental de Repertório, show que será lançado em DVD. Em setembro, o show do Sepultura no Rock in Rio, que teve participação do grupo francês de percussão Tambours Du Bronx, foi um dos mais elogiados e comentados pela crítica e público, incluindo uma resenha positiva no jornal New York Times.

A banda já está com a agenda cheia em 2012, com shows pela Asia,Oceania, Europa e Estados Unidos.

O Brasil fica com os meses de Maio e Setembro para a continuidade da tour KAIROS. Um documentário sobre a banda também está sendo produzido.

O garoto prodígio da bateria de 20 anos de idade, de São Paulo, que venceu o Modern Drummer “Undiscovered Drummer” em 2006, quando ainda era um adolescente, está mais do que ansioso para seguir sua carreira com os ícones do metal.

Foi divulgada uma foto, com Eloy já como integrante da banda, veja:

Imagem

O site Rock em Geral conduziu uma entrevista com os membros do Sepultura, Andreas Kisser e o mais recente integrante da banda Eloy Casagrande, confira alguns trechos da conversa abaixo:

Rock em Geral: A saída do Jean pegou o público de surpresa, já que ele parecia bem integrado à banda, depois da gravação desse novo álbum e da turnê. Qual foi o motivo da saída dele? Partiu de quem essa decisão?

Andreas Kisser: Ele estava bem integrado, sim, mas a demanda de shows e longas turnês foi muito para ele. Ele e a família não se adaptaram ao ritmo, e ele nao aguentou, sofria muita pressão de casa e não conseguia mais se concentrar nos shows e na vida profissional. Ele resolveu sair, até mudamos a agenda para o ano de 2011, com mais folgas e tempo para vir ao Brasil, mas isso não mudou a decisão dele. É uma pena que ele tenha saído no meio do ciclo de um álbum, deixou o trabalho incompleto, mas respeito a decisão dele. Desejo muita sorte, ele foi muito importante nestes anos de Sepultura, mas infelizmente o ritmo da banda foi demais para ele.

REG: A saída do Jean tem a ver com a contusão que ele sofreu na turnê europeia?

Andreas: Não tem nada a ver com a contusão, aquilo foi um acidente de percurso e ele se recuperou rápido para que a gente pudesse terminar a turnê na Europa.

REG: Na ocasião, o Jean foi substituído pelo baterista do Torture Squad, Amílcar Christófaro. Vocês cogitaram ele para ser integrante permanente?

Andreas: Não, o Amílcar é baterista do Torture Squad. Aliás, é um dos membros principais da banda, e ele faz isso com muita energia e paixão. Nós tivemos sorte de ele estar na Europa quando o acidente com o Jean aconteceu, e ele fez um trabalho magnífico, poucos músicos teriam a capacidade de pegar um set de musicas em tão pouco tempo. A gente agradece muito o “input” dele, foi fundamental para que a gente nao cancelasse alguns shows na Europa.

REG: Como vocês optaram por chamar o Eloy Casagrande? Vocês fizeram testes com outros bateristas?

Andreas: Sim, fizemos testes e tínhamos algumas opções fora do Brasil também, mas o Eloy mostrou um talento incrível. Apesar da idade ele tem experiência internacional com o Andre Matos, tem a sua própria estrutura, já tem patrocínios de várias marcas e conhece muito o material do Sepultura. Ele tem um estilo explosivo e muita técnica, tocou o material antigo da banda como se estivesse com a gente desde o início. Acho que o Sepultura mantém a tradição de ter uns “monstros” na bateria, mais um “monstro” brasileiro que a gente mostra para o mundo.

REG: Incomoda o fato de o Eloy ter tocado no Gloria, que não é, digamos, uma banda muito querida pelos fãs do Sepultura?

Andreas: Não incomoda em nada, ele já fez parte de algumas outras bandas e tenho certeza que a experiência dele no Gloria foi muito positiva, isso mostra que ele é capaz de tocar qualquer estilo com propriedade.

REG: Como você recebeu o convite para entrar no Sepultura?

Eloy Casagrande: Faz um mês mais ou menos que apareceu essa notícia. Quem me ligou foi a Monica Cavalera, que é a empresaria da banda. Ela falou que tinha interesse em me chamar para a banda. Foi uma surpresa realmente, eu não esperava, foi um choque. Não é todo dia que você recebe um telefonema para entrar para o Sepultura. É uma honra receber um convite desses.

REG: Foi feito um teste?

Eloy: A gente marcou um dia para tocar algumas músicas, para ver como a banda sentia, se encaixava. Fizemos um ensaio, eu tirei umas músicas do repertório dessa última turnê e tocamos para ver o que acontecia. E rolou.

REG: Foi difícil aprender a tocar esse repertório?

Eloy: Desde moleque eu ouço falar do Sepultura, já conhecia algumas coisas. Toda vez que saía um disco eu pegava para dar uma escutada. Não tem como não conhecer o Sepultura. Eu tive umas duas semanas para aprender as músicas, algumas eu até já sabia, foi um esquema rápido.

REG: Quando vai ser a sua estreia?

Eloy: Vai ser no dia 25, sexta agora, na Alemanha. Vamos vai fazer uma turnê de 23 shows em 25 dias. Viajamos nessa quarta.

REG: E qual é a expectativa?

Eloy: Eu tô ansioso. O Sepultura tem muitos fãs espalhados pelo mundo, e recebemos muitas mensagens de muita gente, de várias partes, isso é legal pra caramba. Acho que vai ser bom, nós ensaiamos bastante. Vai ser do caralho!

A entrevista completa pode ser conferida no link a seguir.

http://www.rockemgeral.com.br/2011/11/22/sangue-novo/

Confira abaixo vídeos do novo baterista do SEPULTURA Eloy Casagrande na segunda apresentação com o grupo, tocando a música “Beneath The Remains”. A banda está integrando a turnê Thrash Fest Classic, em conjunto com as bandas EXODUSDESTRUCTION, HEATHEN E MORTAL SIN.

Site oficial Eloy Casagrande:
http://www.eloycasagrande.com.br/

fonte: http://whiplash.net/materias/entrevistas/142754-sepultura.html

About Janus

Janus Aureus is my recently-inaugurated personal blog (written in portuguese, but with some texts in english as well). Fiore Rouge is my old (but still very active - in fact, more than Janus :P) blog (I started it back in 2005). Mentalize is a fan-made website (since 2005). if you wish to contact me for any reason, visit my blog and leave a comment OR see email above (top left) - no, my name's not Andre - actually, I'm not even a guy! LOL Long story... O Janus Aureus é meu blog pessoal - escrito em português - ainda sem muito conteúdo, pois foi começado no final de dezembro de 2011. Já o Mentalize foi aberto em 2005 e está escrito em várias línguas *rs* Privilegio o uso do inglês ali porque o pessoal estrangeiro não tem muitas informações sobre o AM. Quem quiser entrar em contato comigo por qualquer motivo, deixe um comentário nos meus blogs ou use o email que está aí em cima à esquerda (e não, eu não sou o Andre - aliás, sou mulher!).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s