Luis Mariutti: o pai multifacetado


14 agosto 2011 by FeVeiga

Todo rocker conhece Luis Mariutti. O baixista já passou pelas bandas Firebox, Angra, Shaman, acompanhou Andre Matos em duas excursões de seu projeto solo e mais bandas nacionais e estrangeiras, como o Last Union, com quem acabou de gravar um CD que será lançado em breve.

No Brasil, está envolvido em um projeto ainda sem nome com  Marcelo Araújo (Firebox) e podemos esperar um som pesado, com arranjos diversos utilizando metais, instrumentos inusitados, orquestra, sem um estilo musical definido.

Por ter passado por vários tipos de situações nas outras bandas em que foi integrante, veio a vontade de se dedicar a uma banda com seus velhos e bons amigos. Inclusive nesse tempo em que tem estado mais afastado da música, recusou alguns convites para integrar bandas por acreditar que um bom ambiente estimula a criação de boas músicas e o entrosamento é fundamental! O Marcelo Araújo acompanha o Luis desde a época do Firebox e os dois são grandes amigos. O Andrés Recazens conhecido dos dois desde a época do projeto Metal World, foi convidado por ser um vocalista versátil e um ótimo frontman.

Mas a música não ocupa todo o tempo do Luis. Ele se dedica também ao  Muay Thai, dando aulas de segunda à sexta em duas academias, uma delas o Dojo do Adriano Constantino (Espaço Dojo), um mestre de Jiu Jitsu bastante respeitado, com mais de três décadas dedicadas às artes marciais.

Conversamos com Fernanda Mariutti, esposa do Luis, que nos contou como o Muay Thai entrou na vida do músico:

– O Muay Thai sempre funcionou como uma válvula de escape para o Luis. Nas épocas das grandes tours, ele sempre arranjava um local onde pudesse extravasar. Já treinou em vários países com caras conceituados e fez grandes amizades por conta desse amor pelo esporte. Começou a treinar com 14 anos Full Contact e com 18 conheceu o mestre Roney Alex, com quem treinou por mais de 10 anos. Quando conheci o Luis em 2003, eu já praticava judô e tinha passeado pelo Jiu Jitsu, mas quando o Luis me mostrou o Muay Thai descobri a minha verdadeira arte. Treinamos na academia do competidor de MMA Vitor Belfort, com o professor Adriano Verdelli por 3 anos e, hoje integramos o Guina Team, time do Mestre e atleta Aguinaldo Rodrigues.


A luta em nossa vida só nos uniu mais, enquanto os casais de hoje em dia querem espaço para cada um desenvolver suas habilidades pessoais, nós um casal improvável de uma virginiana com um ariano, buscávamos passar mais tempo juntos e sermos parceiros. O Muay Thai só veio agregar na nossa história e hoje sou feliz em dizer que somos uma família de lutadores. 

Um músico talentoso, compenetrado, criativo e calado. Disciplinado, arriscamos dizer até que em virtude das artes marciais. Sempre quieto nas coletivas, gentil com fãs, mas bastante reservado. Esse é o Luis Mariutti que conheci até pouco tempo atrás.

Mas um acontecimento mudou sua vida, virou tudo ao avesso e exigiu ser tratado como prioridade. O nome: Enzo.

Fernanda não poupa elogios ao “pai” Luis:

– O Luis é um pai amigo, tranquilo, positivo, que adora estar com o filho para fazer qualquer coisa.

Ele sempre foi muito presente e acho que o nascimento do Enzo contribuiu para se afastar um pouco do badalado mundo artístico e se dedicar a algo que o deixasse mais próximo do lar.

Lembro da última tour européia que ele foi fazer, o Enzo estava com 1 ano e na despedida me disse com os olhos marejados: “Será que ele vai lembrar de mim quando eu voltar?”. Nesse episódio, ele ficou mais de 1 mês na Europa, mas quando voltou, descobriu que o filho não havia se esquecido dele um só dia e que o elo entre eles é eterno.

Tudo que eu falar sobre o Luis pode soar suspeito, já que ele é o meu amor e que somos uma família muito unida, mais certa vez li em um artigo da Graziella Marraccini, sobre os signos e os seus relacionamentos, onde ela dizia: “Para dar consistência ao pote de barro, que foi amalgamado com terra e água, o fogo é necessário para queimá-lo. Ele irá assim adquirir a dureza e a forma finais”. Acho essa simbologia à cara da nossa família, mãe e filho dão a estrutura que só o papai solidifica. Tenho muito orgulho do meu parceiro!

O Enzo puxou do pai a tranquilidade e o bom humor. Vive fazendo gracinhas, é super amigo e carinhoso com as outras crianças, um garoto muito amável e sensível, é o próprio Canceriano. Além de ser um tagarela, muito sociável e amar os animais – Tudo isso é característico do Luis, apesar de muitas pessoas acharem que ele é fechadão.

O Enzo gosta de ajudar o pai em tudo. Aqui em casa tudo vira festa, desde colocar comida para os nossos 6 familiares caninos, aos nossos passeios no amado bairro Interlagos, idas ao mercado, à feira de domingo, ir à padoca comer um comercial, tomar chuva (foto)…

O Enzo adora luta! Ele e o pai vivem se “atracando” em uma luta sem fim onde não há perdedores, só ganhamos em transmitir essa filosofia, da vida em harmonia e hábitos saudáveis.

 

E o Enzo é um garoto muito musical, vive cantando e dançando pela casa, tem uma guitarra que usa para fazer alguns shows pra gente,  inventa musiquinhas para demonstrar como ele está se sentindo ou até mesmo do que ele viu e gostou… Como o seu maior sucesso, que é o Rock da Feira; ele gosta de cantar quando vamos à feira do nosso bairro.

Todas essas situações são simples, mas fundamentais em nosso dia a dia corrido. Para nós, todos os momentos são importantes para se estabelecer um relacionamento de cumplicidade e amor.

É difícil mencionar algo que o Luis faça com o Enzo em que eu não esteja presente ajudando ou apenas apreciando os dois, porém o leitinho da noite, se não for feito pelo papai não tem graça!

E antes de sair para dar suas aulas de Muay Thai ele faz o leite, escuta um “Obrigado papai”, ganha um beijo molhado e tem plena certeza que nada na vida é mais importante do que esse amor que brota incondicionalmente.

Depois de tudo o que a Fernanda disse, só nos resta desejar ao Luis – e através dele estender os desejos ao Hugo Mariutti e Andre Matos, que também são papais – que esses laços de amor se fortaleçam cada vez mais!

E para nós, fica o exemplo de como é importante o companheirismo, a família e todo o amor que nos proporciona.

Fotos: Fernanda Mariutti
Arquivo Pessoal

(Deixamos essa foto para o final. Não é preciso explica-la. Amamos!)

FeVeiga FêVeigaLê, escreve e fotografa com fluência.
Seus textos sempre passam por dois crivos: Da revisão e da emoção.

(Publisher)

Contato: pauta@acessototalrevista.org

http://www.twitter.com/fecris

fonte: http://acessototalrevista.org/2011/luis-mariutti-o-pai-multifacetado/ 

About Janus

Janus Aureus is my recently-inaugurated personal blog (written in portuguese, but with some texts in english as well). Fiore Rouge is my old (but still very active - in fact, more than Janus :P) blog (I started it back in 2005). Mentalize is a fan-made website (since 2005). if you wish to contact me for any reason, visit my blog and leave a comment OR see email above (top left) - no, my name's not Andre - actually, I'm not even a guy! LOL Long story... O Janus Aureus é meu blog pessoal - escrito em português - ainda sem muito conteúdo, pois foi começado no final de dezembro de 2011. Já o Mentalize foi aberto em 2005 e está escrito em várias línguas *rs* Privilegio o uso do inglês ali porque o pessoal estrangeiro não tem muitas informações sobre o AM. Quem quiser entrar em contato comigo por qualquer motivo, deixe um comentário nos meus blogs ou use o email que está aí em cima à esquerda (e não, eu não sou o Andre - aliás, sou mulher!).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s