Time to be Free – resenhas em Português


Texto escrito por Cadao (http://rateyourmusic.com/~cadao)

Finalmente, após mais de vinte anos de carreira, período do qual fez parte de dois dos mais importantes e influentes grupos da história do Heavy Metal brasileiro (Viper e Angra), o vocalista, compositor e tecladista Andre Matos faz a sua estréia solo.

Como de costume nos trabalhos em que Andre participa, “Time To Be Free” é um álbum muito bem acabado e com boas composições. Dono de um talento ímpar, o vocalista deixa isso claro no disco. Sozinho, livre dos compromissos e conflitos criativos de uma banda, Andre Matos apresenta um trabalho mais solto, indo fundo em características que sempre marcaram a sua música, como os arranjos complexos e repletos de mudanças surpreendentes, o uso de soluções harmônicas criativas e muita, muita melodia. Enfim, “Time To Be Free” é um álbum de Heavy Metal moderno, mas com as suas raízes na sonoridade dos anos oitenta, que Andre tanto desenvolveu e evoluiu durante toda a sua carreira.

Canções como “Letting Go” (composta com o velho parceiro Pit Passarel), “Rio”, “Remember Why”, “How Long” (com participação de Roy Z, que também produz o disco) e principalmente a faixa-título, conquistam o ouvinte de imediato e mostram o quanto Andre Matos ainda é relevante para o cenário metálico.

O álbum possui ainda duas regravações. A primeira é um presente para os fãs. Andre e banda atualizaram a clássica “Moonlight” do Viper, lançada originalmente no álbum “Theatre Of Fate” de 1989, e que aqui ganhou o título “New Moonlight” e novos arranjos que a tornaram mais pesada e complexa que a versão original. Já a segunda, “Separate Ways (Worlds Apart)”, um dos maiores sucessos do Journey, recebeu uma releitura competente da banda (Luiz Mariutti no baixo, Hugo Mariutti e Andre Fernandes nas guitarras e Rafael Rosa na bateria) e uma interpretação entusiasmada de Andre Matos, revertindo-a com seu estilo característico.

“Time To Be Free” é um álbum coeso, muito bem composto e produzido, e que mostra, mais uma vez, todo o talento deste músico fantástico chamado Andre Matos. Recomendado para que curte Heavy Metal e música feita com bom gosto.

&&&&&&&&&&&&&&&&&
Apesar de o título Time to be free ser bem adequado para o primeiro disco solo do metalstar brasileiro André Matos, depois de anos à frente de grandes bandas de power metal do país, o que o álbum apresenta é basicamente uma continuação do mesmo estilo e gênero de composição que o sujeito pratica desde os tempos do Viper. O que não significa que o disco seja ruim, pelo contrário: o cara mostra aqui que continua explorando o power metal melódico de forma inteligente e refinada, com algumas pitadas de música clássica e progressiva aqui e ali, mas acima de tudo celebrando o próprio heavy metal. O debú conta com algumas belas músicas, em especial na primeira metade, começando com a dobradinha clássica Menuett/Letting go (que remete às aberturas dos primeiros discos do Angra e do Shaman), e culminando na ultra-animada How long (unleashed away), coescrita com o produtor Roy Z. Apesar de não revelar nenhuma nova faceta musical do André Matos, Time to be free é a confirmação do bom gosto do rapaz quando o assunto é metal.

resenha escrita por Halron: http://rateyourmusic.com/~Halron

About Janus

Janus Aureus is my recently-inaugurated personal blog (written in portuguese, but with some texts in english as well). Fiore Rouge is my old (but still very active - in fact, more than Janus :P) blog (I started it back in 2005). Mentalize is a fan-made website (since 2005). if you wish to contact me for any reason, visit my blog and leave a comment OR see email above (top left) - no, my name's not Andre - actually, I'm not even a guy! LOL Long story... O Janus Aureus é meu blog pessoal - escrito em português - ainda sem muito conteúdo, pois foi começado no final de dezembro de 2011. Já o Mentalize foi aberto em 2005 e está escrito em várias línguas *rs* Privilegio o uso do inglês ali porque o pessoal estrangeiro não tem muitas informações sobre o AM. Quem quiser entrar em contato comigo por qualquer motivo, deixe um comentário nos meus blogs ou use o email que está aí em cima à esquerda (e não, eu não sou o Andre - aliás, sou mulher!).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s